Weby shortcut
banner atual

Notícias

Opções Avançadas Busca exata  Todas as palavras  Qualquer uma das palavras
Argumento com convocatória para apresentação de trabalho no XV Colóquio e III Entraste: subversão do discurso da normalidade
Em 23/11/2017 às 16:31

XV Colóquio linguagem e educação e III Encontro entraste:

subversão do discurso da normalidade

 

12/12; 14/12 e 15/12 / 2017

Inscrições de trabalhos até 30/11 (resumos p/ alinguaviva@gmail.com)

Inscrições sem apresentação de trabalhos: no dia, no local

 

            O Entraste (grupo de estudos, pesquisa e extensão dos fundamentos litorais entre linguagem, psicanálise e educação) temos o prazer de convidar-lhes para este XV Colóquio / III Encontro, cujo objetivo é discutir, conjeturar e pensar as consequências dos estudos e pesquisas a que nos dedicamos no decorrer deste último ano. De certo modo, também, ele se constitui como um momento de pensar/repensar as questões a que vimos nos dedicando ao longo dos últimos 22 anos nesta Faculdade, tanto no bem quanto no mal-estar, mas tentando não reduzir em fronteiras o que de fato é litoral: linguagem, psicanálise e educação. Ensino, pesquisa, extensão, grupo de estudos aberto à comunidade, publicação e clínica.

            Nossa política deverá ser mantida: colóquio é publicização, é fazer público o que se arquitetou em privado (cada um deve saber quão difícil é o sair da indolência e animar um desejo); é constituir intertextualidades visíveis e escutáveis, que possam, depois, talvez, ser tomadas como uma escritura, uma história. Nosso método também o manteremos, e nosso título anuncia isso: tomamos a via cuja dimensão é discursiva, textual, justamente porque é nela que vemos incluída uma trama social, bem como a gestação e a manutenção dos atuais fenômenos que nos afetam; não vislumbramos uma realidade objetiva ou subjetiva que seria, a priori, ideal, exemplar ou normal, mas sim, em direção contrária, privilegiamos os acontecimentos que fazem furos ao imaginário que serviria de muro a essa normalidade, sinalizando para uma práxis que, em vez de se propor a reintegrar, propõe-se a perguntar pelas leis mais gerais que nos permitem, em seu funcionamento, (a)prender com cada sintoma ou com cada verdade que faz cair o discurso da mestria. O letreiro subversão do discurso da normalidade anuncia, portanto, nossa questão: por que e como superar com conceitos radicais o discurso da normalidade e seu poder de destruição na educação e na psicanálise?

Por fim, nosso estilo, o modo como operamos, não é como o bisturi que corta o vivo do jeito que aprendeu no morto; também não é o estilete classificatório do psicologismo puro que trabalha em função da higiene mental. Uma vez que nos situamos numa ética, a do desejo inconsciente, os nossos gestos e a nossa ação vão depender sempre de uma demanda, demanda causada pelo vacilo ou pelo deslocamento de um dos elementos da estrutura. Nossa precaução contra o pior depende da abertura. Como nos ensina Erik Porge no capítulo Normal na estrutura, em seu livro Fundamentos da clínica psicanalítica: “é necessário que o apelo contido no sintoma seja escutado”.

Programação

  • 12/12, às 18h30: Lançamento de livros.
  • 12/12, às 19h (2.ª feira): Encerramento do semestre letivo: Conferência e roda de conversa Psicanálise, representação e linguagem: o erro ortográfico como sintoma, com Sonia Borges.
  • Debate: Concepções de linguagem, literatura, psicanálise, sujeito, sintoma, desejo versus medicalização...
  • Debate
  • 14/12, às 8h (5.ª feira): Mesa-redonda: Concepção de linguagem e fundamentos educativos.

(Inscrições abertas até 30/11 – mandar resumos para alinguaviva@gmail.com)

  • 14/12, às 10h (5.ª feira): Mesa-redonda: Elaborações em torno dos fundamentos da psicanálise: desejo, sujeito e sintoma.
  • (Inscrições abertas até 30/11 – mandar resumos para alinguaviva@gmail.com)
  • 14/12, às 19h (5.ª feira): Conferência: A desconstrução freudiana da noção de natureza (ou normalidade) universal e padronizante. Sonia Borges.
  • 15/12, às 15h: defesa de tese: “A questão do corpo em psicanálise: de Freud a Lacan”, de Marcelo Rythowem (PPGE).

Local: miniauditório da Faculdade de Educação/UFG (próximo à Praça Univ.).

Público: os que se sentirem implicados e os que desejarem.

            Convidada: Sonia Xavier de Almeida Borges.

Obs. final: evento público e gratuito.

Promoção da Universidade Federal de Goiás, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Grupo Entraste. Coordenador do evento: Cristóvão Giovani Burgarelli.

Grupo de Estudo
Em 11/05/2013 às 14:39

Encontros semanais nas sextas-feiras  às 14:30h na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás.